Portugal RMB

WA Delegate: The Pirate Kingdom of Taprobana (elected )

Founder: Platinum bees

BoardActivity History Admin Rank

Most World Assembly Endorsements: 35th Most Nations: 142nd Most Influential: 611th+2
Greatest Rich-Poor Divides: 1,701st Largest Black Market: 1,933rd
World Factbook Entry

Bem-vindo à Região Portugal!

Todos os portugueses, falantes da língua portuguesa e amigos são bem-vindos. Respeitem a comunidade, sem ofensas.

Visita o nosso fórum, onde encontrarás o nosso jogo de estratégia regional.

LinkFórum

LinkJogo de estratégia "Hex Map Battle"

LinkLiga Portuguesa de Futebol

Embaixadas/Embassies:
You will find our official Foreign Policy Linkhere. Any embassy request must be posted under "Foreign Affairs" or by telegram. Any questions or doubts, please send a telegram to the Chief Ambassador, Musheena.

Se tiveres interesse em ter o teu lugar no nosso mapa da região, consulta o nosso Cartógrafo, United Portugal.

Consultem aqui o Mapa Regional.

Qualquer dúvida ou questão, não hesites em perguntar à região ou ao Delegado.

Obrigado e bom jogo!



Embassies: Spiritus, Republic of Hellas, Lazarus, The Illuminati, Mediterranean, The Western Isles, Modorra, New Western European Union, United States of America, Peninsula Iberica, Poland, The Spanish Republic, France, Brasil, Union Mundial, Free Coalition of Governments, and 17 others.Japan, Republica Federativa do Brasil, The SOP, Repubblica Italiana, Maritime MAST, ITALIA, Deutschland, Israel, Singapore, Mr Money Headquarters, Commonwealth of Liberty, The Glorious Nations of Iwaku, Asian Archipelago, Mid Atlantic Union, Philosophy 115, Free Republic of China, and belgium.

Tags: Democratic, Enormous, Non-English, Neutral, Map, Featured, Founderless, and Regional Government.

Regional Power: High

Portugal contains 102 nations, the 142nd most in the world.

Today's World Census Report

The Best Weather in Portugal

The following nations were determined to have the best all-round weather.

As a region, Portugal is ranked 3,309th in the world for Best Weather.

NationWA CategoryMotto
1.The Constitutional Monarchy of PortucalaeDemocratic Socialists“Um Rei, Um Povo, Uma Nação!”
2.The Mighty People of RefugiadoDemocratic Socialists“quod me nutrit, me destruit”
3.The Democratic Socialist States of United PortugalDemocratic Socialists“Rights And Justice To The People”
4.The Enlightened Republic of Bad OmenLeft-wing Utopia“Hail the Jewel of the Lotus”
5.The Republic of The Portuguese WorkersLeft-wing Utopia“Morte ao capitalismo! Viva o SOCIALISMO!”
6.The República of LusogaeliciaCivil Rights Lovefest“Igualdade, Liberdade, Prosperidade”
7.The Democratic Republic of PatraolandiaDemocratic Socialists“Never More.”
8.The Democratic Republic of New SciDScandinavian Liberal Paradise“Knowledge is power.”
9.The Republic of GalizaCivil Rights Lovefest“Fogar de Breogán”
10.The Federation of Omorov-NierLeft-wing Utopia“Per bellum et pacem”
1234. . .1011»

Last poll: “Adesão aos partidos da região”

Regional Happenings

More...

Portugal Regional Message Board

The Republic of Jotinha wrote:Tenho uma abordagem mais, vá, simpática: desejo aos outros clubes o dobro que eles desejam ao Benfica.

Olha ontem foi a primeira vez que estive a torcer pelo Benfica. Nào quero que o Sporting ganhe o campeonato. Odeio o filho da puta do Bruno de carvalho.

Jotinha

The Tribal Confederation of Ofiussa já tenho uma economia boa, e estatizada xD

The Free Land of Republic of Portugal wrote:Olha ontem foi a primeira vez que estive a torcer pelo Benfica. Nào quero que o Sporting ganhe o campeonato. Odeio o filho da puta do Bruno de carvalho.


E não custou muito, pois não? ;)
Tens clube?

The Republic of Jotinha wrote:E não custou muito, pois não? ;)
Tens clube?

Custou um bocadinho. Lá na fábrica até estranharam quando gritei golo. Sou do Porto.

The Free Land of Republic of Portugal wrote:Custou um bocadinho. Lá na fábrica até estranharam quando gritei golo. Sou do Porto.


Calha bem, porque logo tb vou torcer pelo Porto.

Republic of Portugal

The Democratic Republic of Patraolandia wrote:E mesmo que não fosse falso isso do Nzinga, vocês acham que qualquer população pode decidir de um momento para o outro operar uma Secessão? Existem regras no Direito Internacional com requisitos prévios para que isso seja permitido. Entre eles a necessidade de haver opressão a um determinado grupo étnico, o que não acontece com os pretos de Lisboa.
Vejam os casos do Sudão do Sul e Kosovo.


Como sou de RI, tenho que me insurgir contra esta analise - que infelizmente e' padrao no comentariato de Portugal.

1. Antes de mais gostava que as pessoas deixassem de invocar o "direito internacional" como uma grande fonte de autoridade. Ponham uma coisa na cabeca: o dto intl e' tao pouco fiavel que muitos filosofos de direito ate' questionam se ele deve ser chamado de direito. E' que ao contrario dos direitos nacionais, o intl nao tem nenhuma base de precedente, ninguem que o aplique uniformemente nem tao pouco gera muito consenso.

2. A unica regra no que toca a secessoes e' a regra da força: se conseguires libertar-te, es reconhecido, se nao, nao es.

3. Aquilo que o Patraolandia refere e' a interpretacao Ocidental do Dto Intl. A verdade e' um bocado mais chata: a NATO/UE, decidiu reconhecer o Kosovo 'a margem desse mesmo Dto Intl porque varias resolucoes da ONU durante a crise estipulavam a integridade territorial da Jugoslavia/Servia, porque em secessao, no geral, e' aplicado o criterio da divisao administrativa e enquanto que a Bosnia, Croacia, etc eram republicas federadas, o Kosovo nunca tinha tido tal estatuto e sempre pertencera 'a Servia. Tanto a independencia do Kosovo foi 'a margem da lei que metade do planeta nunca reconheceu o "pais". Alias, os proprios ocidentais reconheceram a borrada que fizeram pois fizeram passar uma resolucao na ONU aonde legalizavam a intervencao militar no Kosovo pos-facto.
O caso do Sudao do Sul e' diferente apenas porque tanto o Sudao como os separatistas concordaram com a secessao.

4. a condicao previa de opressao a uma minoria serve apenas a doutrina ocidental de intervencao mas nao so' e' hipocrita - nunca se ira' intervir fora da esfera Atlantica - como nao e' de modo algum uniforme. Nao que isso seja nada de novo: nos em Portugal deviamo-nos lembrar bem do quao subjectivo e parcial o Dto Intl pode ser, pois a doutrina da descolonizacao sempre foi gritantemente anti-Europeia ja que nunca paises d 3o mundo ou as grandes potencias foram forçados a descolonizar.
No caso do Sudao do Sul, se e' uma questao de opressao, ainda estou 'a espera que o Darfur se torne independente - ate teria mais justificacao do que o Sul...

Republic of Portugal

The Principality of Da Lusofonia wrote:Como sou de RI, tenho que me insurgir contra esta analise - que infelizmente e' padrao no comentariato de Portugal.
1. Antes de mais gostava que as pessoas deixassem de invocar o "direito internacional" como uma grande fonte de autoridade. Ponham uma coisa na cabeca: o dto intl e' tao pouco fiavel que muitos filosofos de direito ate' questionam se ele deve ser chamado de direito. E' que ao contrario dos direitos nacionais, o intl nao tem nenhuma base de precedente, ninguem que o aplique uniformemente nem tao pouco gera muito consenso.
2. A unica regra no que toca a secessoes e' a regra da força: se conseguires libertar-te, es reconhecido, se nao, nao es.
3. Aquilo que o Patraolandia refere e' a interpretacao Ocidental do Dto Intl. A verdade e' um bocado mais chata: a NATO/UE, decidiu reconhecer o Kosovo 'a margem desse mesmo Dto Intl porque varias resolucoes da ONU durante a crise estipulavam a integridade territorial da Jugoslavia/Servia, porque em secessao, no geral, e' aplicado o criterio da divisao administrativa e enquanto que a Bosnia, Croacia, etc eram republicas federadas, o Kosovo nunca tinha tido tal estatuto e sempre pertencera 'a Servia. Tanto a independencia do Kosovo foi 'a margem da lei que metade do planeta nunca reconheceu o "pais". Alias, os proprios ocidentais reconheceram a borrada que fizeram pois fizeram passar uma resolucao na ONU aonde legalizavam a intervencao militar no Kosovo pos-facto.
O caso do Sudao do Sul e' diferente apenas porque tanto o Sudao como os separatistas concordaram com a secessao.
4. a condicao previa de opressao a uma minoria serve apenas a doutrina ocidental de intervencao mas nao so' e' hipocrita - nunca se ira' intervir fora da esfera Atlantica - como nao e' de modo algum uniforme. Nao que isso seja nada de novo: nos em Portugal deviamo-nos lembrar bem do quao subjectivo e parcial o Dto Intl pode ser, pois a doutrina da descolonizacao sempre foi gritantemente anti-Europeia ja que nunca paises d 3o mundo ou as grandes potencias foram forçados a descolonizar.
No caso do Sudao do Sul, se e' uma questao de opressao, ainda estou 'a espera que o Darfur se torne independente - ate teria mais justificacao do que o Sul...

Então, de acordo com o ponto 2, a independencia da Somalilândia, abecásia, Ossétia do sul, transnistria, nagorno-karabakh, chipre do norte e estado islâmico é justificada? O Kosovo é um caso diferente, os kosovares perderam o estatuto de autonomia e foram vítimas de genocídio. De facto, acho que tanto o sul do Sudão como o Darfur tem direito á independencia.

The Principality of Da Lusofonia wrote:Como sou de RI, tenho que me insurgir contra esta analise - que infelizmente e' padrao no comentariato de Portugal.
1. Antes de mais gostava que as pessoas deixassem de invocar o "direito internacional" como uma grande fonte de autoridade. Ponham uma coisa na cabeca: o dto intl e' tao pouco fiavel que muitos filosofos de direito ate' questionam se ele deve ser chamado de direito. E' que ao contrario dos direitos nacionais, o intl nao tem nenhuma base de precedente, ninguem que o aplique uniformemente nem tao pouco gera muito consenso.
2. A unica regra no que toca a secessoes e' a regra da força: se conseguires libertar-te, es reconhecido, se nao, nao es.
3. Aquilo que o Patraolandia refere e' a interpretacao Ocidental do Dto Intl. A verdade e' um bocado mais chata: a NATO/UE, decidiu reconhecer o Kosovo 'a margem desse mesmo Dto Intl porque varias resolucoes da ONU durante a crise estipulavam a integridade territorial da Jugoslavia/Servia, porque em secessao, no geral, e' aplicado o criterio da divisao administrativa e enquanto que a Bosnia, Croacia, etc eram republicas federadas, o Kosovo nunca tinha tido tal estatuto e sempre pertencera 'a Servia. Tanto a independencia do Kosovo foi 'a margem da lei que metade do planeta nunca reconheceu o "pais". Alias, os proprios ocidentais reconheceram a borrada que fizeram pois fizeram passar uma resolucao na ONU aonde legalizavam a intervencao militar no Kosovo pos-facto.
O caso do Sudao do Sul e' diferente apenas porque tanto o Sudao como os separatistas concordaram com a secessao.
4. a condicao previa de opressao a uma minoria serve apenas a doutrina ocidental de intervencao mas nao so' e' hipocrita - nunca se ira' intervir fora da esfera Atlantica - como nao e' de modo algum uniforme. Nao que isso seja nada de novo: nos em Portugal deviamo-nos lembrar bem do quao subjectivo e parcial o Dto Intl pode ser, pois a doutrina da descolonizacao sempre foi gritantemente anti-Europeia ja que nunca paises d 3o mundo ou as grandes potencias foram forçados a descolonizar.
No caso do Sudao do Sul, se e' uma questao de opressao, ainda estou 'a espera que o Darfur se torne independente - ate teria mais justificacao do que o Sul...

A doutrina da descolonização só afectou a europa, porque só a europa é que tinha colónias. Hás de me dizer o país do antigo terceiro mundo ou grande potência que tinha colonias.

New lusitanea wrote:Mas isso não está ligado ao comunismo ou comunistas mas à fome em si.

Está, porque a fome foi consequência da guerra civil russa.

The Free Land of Republic of Portugal wrote:A doutrina da descolonização só afectou a europa, porque só a europa é que tinha colónias. Hás de me dizer o país do antigo terceiro mundo ou grande potência que tinha colonias.


A URSS tratou vários países como colónias, basta ver a quantidade obscena de pessoas de etnia Russia que ainda hoje existem na Ucrânia, Estónia, já para não falar na Sibéria ou Ásia Central (ups, falei na mesma).

Forum View

by Max Barry

Latest Forum Topics